terça-feira, 28 de julho de 2009

Kaftan com gola

Atchá! Antes de tudo devo dizer, em alto e bom som: EU CONSEGUI!!!! LENA, E.U. C.O.N.S.E.G.U.I!!!!
Tanta emoção se deve ao fato de que, desde dezembro, quando comprei minha máquina de costura - usada -, venho prometendo que tentarei fazer alguma roupa. Chega de cortinas, almofadas, futons, colchas.... é hora de fazer algo pra me vestir também.....
Como os indianos parecem gostar pouco de costura, com aquele emaranhado de tecidos enrolados no corpo ou com o kaftan que só tem duas costuras do lado, - modelo tomado de empréstimo da antiga Mesopotâmia, me parece - com "Caminho das Índias" bombando, eu só podia aderir...
Aderi. E fiz esse trem aí, um kaftan*.

Como ficou simples demais, resolvi fazer uma gola enrolada, franzida, sei lá. Demorei uma tarde só pra projetar e concretizar a gola. O que ganhei de tempo passando a costura reta nos lados do tecido, perdi no detalhe 'muderno' da gola... Are baba!
No final, marido olhou e, como perde o dote, mas não perde a piada, sentenciou: "tá bonito, dava até pra cobrir a janela...." Oh, marido, meu djan, cortina? Te mando pra Caxemira, pra Varanasi que o parta!!! Seu Ulucapatá!!!! Fica com graça que vou arrastar meu sari pelas pedras do mercado, viu???

CULTURA INÚTIL
* Descobri aqui, que o nome Kaftan é empregado para vários tipos de vestuário. Em cada canto do mundo, um modelo, um uso, mas principalmente, sacerdotal.

DICAS DE COMO USAR
Com "k" ou com "c", acredita-se que a peça seja originária da antiga Mesopotâmia.
O corte é largo, as mangas são pontudas.
Confeccionado, geralmente, em seda ou algodão, ele é a peça bacana neste outono/inverno tropical.
Os comprimentos variam: abaixo do quadril ou abaixo do joelho.
São o par perfeito para jeans justinhos, afinal a "peça" já é larga.
Veste bem todos os tipos físicos.
Estampas grandes e cores claras aumentam o volume de qualquer corpo - cuidado!
Já os estampados escuros (de preferência indefinidos) agem como um "spa" (ou, no mínimo, como uma drenagem linfática).
Dependendo do tecido e da grife, chega a custar ... muito.

E não é que fica bem de cortina também????? rsrsrrsrsrrs
Nem vou amarrar uma pedra no pescoço e me jogar no poço mais

16 comentários:

Eliene Vila Nova disse...

Are baba!
amiga você tem talento, e o detalhe da gola ficou hiper diferente.
você é muito severina, falando nisso você não esqueceu do seu convite não né?
estou esperando.
siga em frente, pois talento você tem de sobra.
ah homens, sempre elogiam e em seguida nos arrasam,rsrsrs...
beijos
te adoro
ah ficou linda a foto do perfil, aliás você é poderosa amiga.

Lena disse...

Vc é metida demais menina, fez um kaftan com gola franzida,quem pode com vc hein? Ficou tudo de bom, adorei, agora que vc ja provou do veneno, tô ferrada,vou ter que caprichar mais nos meus modelitos.
Super amiga, mil bjs, adorei viu, parabéns !!!
lena

Janice disse...

A kaftan ficou linda!!!
Menina, eu adorei a tábua com decoupage...ficou dimais.
Beijo:)

Paulinha disse...

Que graça!!!
Vai comprar um desses na índia, vai... Vários dinheiros serão deixados! Ainda mais com essa gola chiquérrima!
Adorei!!!

Talma disse...

Aeeeee menina prendada! E eu, que com a minha máquina "presente-fofo-de-marido-idem" nem almofada eu faço??
Amei. Espero que seja a primeira de muitas.
Bjs!!

Talma disse...

ps: o que é are baba??

Claudia disse...

Ficou linda! Adorei seus dotes de moda!
Beijos

Ana B disse...

TRADUZINDO O INDIANÊS

Are baba: é uma exclamação. Equivale a um "pôxa!", "ô, Deus", "não brinca" ou "ah, não".

Arebaguandi: também no sentido de "ai, meu Deus", mas o final "di" significa um respeito maior à pessoa a quem você se dirige.

Atchá: expressão de satisfação
Atchatchatcha: expressão que traduz muita satisfação

Baguan keliê: “por Deus!” ou “ô, meu Deus!”

Djan: querido, amado

Firanghi: estrangeira

Tchalô: “vamos!”

Ulu: pessoa estúpida, burra

Ulucapatá: “o maior de todos os burros!”, “grande senhor dos burros”, como traduzem os indianos

Baldi ou papa: pai
Mami ou mamadi: mãe
Bhaya: irmão mais velho:
Didi: irmã
Barepapa: tio por parte de pai (o mais velho)
Caca ou tchatcha: tio por parte de pai (o mais novo)
Mama: tio por parte de mãe
Massi: tia por parte de mãe
Dada: avô por parte de pai
Dadi: avó por parte de pai
Nana: avô por parte de mãe
Nani: avó por parte de mãe

Talma disse...

Aninha, brigada!
Eu sou uma Ulu.
Quando o Willian Bonner dá "boa noite", eu troco imediatamente de canal...rsss.
Sei que tem uma novela agora, ambientada na índia, mas não tenho um pingo de noção do que se passa por lá.
Estou alienada das novelas e dos telejornais, por conta de tanta violência. Sei que desligando a tv, ela não cessa, mas não me tira mais a fome, nem o sono.
Amiga, beijos no coração!!

Ví por aí... disse...

Are...
Mas que com um comentário maldoso deste, quem merecia ter uma pedra amarrada ao pescoço e ser jogado do posso era marido (o seu)
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Ficou muito legal a roupa...
E me deu vontade de fazer também...
Um bem comprido...para usar como vestido...
Brigadão pela visita e adorei saber que gostou do post empoeirado também...
Are baba...rs
Bjkas da Jô

Jaiane Lima disse...

Quanto talento hein Ana!!! Seu blog é uma graça! Já estou te seguindo e linkando.
E, obrigada pela visitinha!!!
Bjos! :)

Marta De Divitiis disse...

Ana querida, amei a gola, uma inovação bem interessante! Parabéns!!! Adorei também a parte histórica!!! Saudades e beijos

KEKA disse...

muito legal!
vou sugerir a Bruna um post com esse tema.
ai, estão vindo muitas idéias agora na minha cabecinha...
posso pedir sua foto emprestada para dar início ao post dela?
quando eu digo Martha Stewart, vc diz que é exagero...
ai, ai, menina! Você tem mãos de fada!!!
muito sbeijos

Lena disse...

Oi amiga gostou do vestido né, eu tbém! Minha querida se vc quiser eu tiro xerox do molde mais as explicações da revista e te mando via correio,não sei fazer molde menina, aprendia costurar sozinha, faço minhas roupas na base do improviso, coloco uma roupa pronta em cima do tecido dou uma benzida e mando vê, ou uso os moldes das revistas que são mel na chupeta né!
Esse vestido é manequim 42, se vc quizer te mando c/ prazer.
BJS, tenha um lindo final de semana.
lena

Gabriela Gonçalves disse...

Ah ficou linda! Eu tentei comprar uma pra usar, mas achei tão assim grandeeee..rs
bj

Lena disse...

Oi Ana,acho que temos a mesma receita para fazer flor, tbém passo vela, e as vezes fica escurinho sim, dizem que o segredo está em passar o tecido na parte clara da chama, nunca na vermelha,passei vela no vestido azul inteiro e não ficou escuro, mas acho que a cor ajudou.
Bjs querida, e aí muitas idéias na cabeça?

lena