segunda-feira, 30 de agosto de 2010

O primeiro cupcake a gente nunca esquece. Receita de chocolate, banana e amendoim


Credo! Que mistureba, deve estar pensando você. Foi. Comecei fazendo uma receita básica de nega-maluca - aquela que vai água fervendo ao invés de leite, óleo ao invés de margarina e chocolate em pó, uma receitinha carimbada das cozinhas mais e menos abastadas.


O grande negócio era inaugurar as formas de silicone, usando o microondas. Portanto dois desafios: fazer o negócio não derreter no microondas e fazer o bolo não ficar tempo demais e virar um pau.
Na embalagem das forminhas, que comprei da Avon (oi?, Avon, sim), vinha a indicação de untá-las com óleo em spray (hum???). Untei com um pincel mesmo, tão eficiente quanto.

Como deu certo, passamos para as invencionices. Em metade da massa, acrescentei uma banana nanica amassada e amedoim torrado sem a pele. Aprovadíssimas! A receita aromática, saborosa e crocante e a forma, prática.

Como vamos assando aos poucos - 5 ou 6 cupcakes por vez- procuro não misturar todo o fermento de uma só vez, deixando pra acrescentar na porção de massa que vou usar. Faço isso dentro da mesma tigela, sei lá como dá certo.

Mas eu, desde menina, a long time ago, amava assar bolinhos. Minha mãe fazia salgados para vender e tínhamos pelo menos uma centena de forminhas de empada. Então, meu sonho eram os bolinhos, mas já houve catástrofes.
Tinha uns 11 anos e fui me meter numa receita que vinha na caixa de maisena. Tudo lindo, colocamos as forminhas na assadeira, levamos ao forno e minutos de espera nervosa depois pude constatar, frustrada, que o negócio cresceu tanto, derramou tanto quee virou um bolo de tabuleiro retangular, recheado de forminhas. Foi uma das minhas duas terríveis experiências na cozinha. (A outra foi um suflê de chuchu, qualquer dia conto!)
Para achar as forminhas misturadas na massa, tivemos que chamar o Indiana Jones para escavar e fazer pesquisas arqueológicas. Onde errei? Em dois aspectos: enchi a forma e o ideal é colocar massa pela metade, no máximo 2/3 e coloquei 6 colheres de sopa de fermento, quando o pedido eram seis de chá. Depois repeti a dose com sucesso- após muito raspar e esfregar forminhas.... rsrsrs. De qualquer forma, do primeiro cupcake a gente nunca esquece, seja bom ou seja ruim. Como eu não era menina de diários, pra contar lá minhas experiências, conto agora, aqui no blog.
Continuo não sendo expert em bolos, tenho preguiça de esperar assar no forno convencional, mas continuo achando o máximo os bolinhos individuais. O problema aqui em casa é que quanto mais assamos, mais comemos. Quase não sobra nem pra foto!
Para comemorar o fim da forma de metal, o fim do forno a gás e meus cupcakes deliciosos, espremi uma dose generosa de chantili de lata sobre eles. Digamos que foi uma roupagem de festa que me levou à forra contra a derrota juvenil. Mas numa coisa continuo igualzinha à guria de 11 aos: nem prestei atenção na receita, nem no PAP para passar para vocês. A fome de bolo era muito grande!
E pra comemoração ser completa, maridão tirou a viola do saco, ligou o note, baixou umas cifras e mandou ver no rock anos 80/90, pra elegria da meninada (ok, tinha música que eles odiavam, mas algumas eles acharam interessantes, engraçadas e tals).
E, sinceramente, no meio dos bolos, como sempre escovo o pensamento em vãs filosofias, entendi que não vai ter jeito de não envelhecer. Mas que Deus nos dê sabedoria sempre jovem para dominar a tecnologia - que há e haverá - para unir o nosso bom passado, com nosso melhor presente. E que venham os cupcakes engordiet e inesquecíveis!!! (agora que tem blog para registrar o assunto pra posteridade, então.....)

7 comentários:

Cintia Branco disse...

Ana,

Que legal o relato, me senti lendo o diário de uma adolescente, rs.
Ficou lindo e a receita é super diferente.
Beijos

Cibele disse...

Ana aqui em casa é assim tbm vou fazendo e a família beliscando, adorei a receita bem diferente.

Beijokas

Cintia Branco disse...

Ana,

Felipe pediu para te agradecer todo o carinho, o moleque estava se achando hoje com tantos recados, rs.
Te mandarei o email.
Beijos

GIL disse...

Maravilha essa receita, tem tudo que gosto, amendoim, banana....ai ai.....bjks...Gil

Uska Hope disse...

Rsrs... Vc só teve duas terríveis experiências na cozinha!?! Hemmm? Que menina sortuda ou melhor talentosa!!!
Ana... Para eu me lembrar o que pus na receita... Só muito esforço... rsrsrrs. Adorei sua combinação, nesse bolinho!! E muito mais, amei seu relata, bem teen!!!
Bjssss

Elaine Canha disse...

Oi Ana

Copiei as lembrancinhas do Aniversário de sua filha. Ta lá no meu blog.

Beijos

http://casinhadetaipa.blogspot.com/2010/09/fotos-da-minha-festinha.html

Lena disse...

Que delícia Ana, como vc é prendada mulher!!!
bjs!!
lena