sábado, 10 de janeiro de 2009

Customização do armário, furo de reportagem: eu mereço o Prêmio Esso

Esta transformação dá um livro... ou no mínimo um furo de reportagem ao fim do post. E tem...



Você se lembra do meu armário de livros?
Continua o mesmo, mas sua cara.... quanta diferença. Ainda não defini se é boa ou má, porém diferença. Fato, na avaliação do Cezar, o pai das crianças, é de que estava muito baleado, portanto melhorou demais. Sim, somente a estrutura e as prateleiras, de madeira mesmo, estavam ok. Outras partes de compensado, descascadas, lascadas, bem mal tratadas. Um dó, já que eu achava - epa, epa, epa, acho ainda.... - que ele é muito lindinho.


Então, assim, primeira resolução de Ano Novo, cuidar do pobre.


Não só pra ficar bonitinho, mas por fé, por religião também. Calma, não presto culto ao armário! A Bíblia tem um conceito chamado mordomia, não aquela coisa de ficar de pernas pro ar, esperando alguém trazer um sucão no sofá ou na beira da piscina, na maior mordomia, como dizemos. Na verdade é bem o contrário. O princípio é o seguinte: tudo pertence a Deus, que nos concede usar e o bom mordomo é aquele que bem cuida, que faz render, que, na possibilidade de devolver, devolve melhor do que tava. Quero ser mordoma fiel... então vamos renovar, reformar o armário pra nós e pra Deus. Era dia 31 de dezembro de 2009


Bem, não queria algo trivial. Tinha que ter a tal da minha cara, minha marca. Só pra avisar, Deus deixa a gente colocar nossa cara... E não queria gastar, as obras estão paradas porque o pedreiro emendou o fim de ano e arrumou emprego fixo, tô na mão, mas continuo pagando prestações.... mas este é o tema de outro (s) livro (s), alguns mais sacros, outros nem tanto.


Primeiro capítulo, baixei o estoque de livros, papelada, documentos, fotos, cartas, meu mundo cabia neste armário. Ufa! foi trabalho e diversão e memórias, saudades, uns choros, constatações boas e ruins, meu passado passando por mim. Eu neném, eu magérrima, as crianças nenês, as cartas do ex-namorado hippie, escritas em papel higiênico, livros que nunca li, livros que influenciaram minha vida, livros que rascunhei, escrevi e não editei. Era dia primeiro de janeiro de 2009, se eu não fosse crente, somava os números da data e via que dava 4, então ia pesquisar o que isso representaria na numerologia... mas pensei mesmo que Deus quer coisas novas de mim, que eu quero coisas novas de mim, para mim e para os meus.


Defini: "vou encapar com pedaços de jornal", pintar de branco, arrumar os estragos. Pesquisei como fazer, fotos de coisas encapadas com jornal, não achei nada muito conclusivo, teria que inventar mesmo.


Cézar entrou em campo, deu uma super força, lixamos, retiramos madeira velha, substituimos, fiz um post, era dia de janeiro. Comecei a pintar, pintar, pintar, tantos pauzinhos, dobrinhas. Quando achava que tinha terminado, achava um cantinho inacabado. Inventei de fazer uns frisos pretos para contrastar, purismo desnecessário, enfim... Ao todo foi quase uma semana, somando paradas, outras coisas que ia fazendo, estilo tudo agora ao mesmo tempo, rsrsrsrs, pura ansiedade.


Mas jornal? com tanta tinta modeeerna, papel, papel de parede, tecido, fotos, gravuras lindos? Explico: queria aprender a fazer a decoupage, meu produto profissional é jornal, jornal eu tenho aos montes aqui em casa, não ia custar nada, gosto do efeito que já vi, em tecido estampado de jornal.... Isso, faria um tributo aos jornais. A primeira semana de janeiro de 2009 já corria.


Conclusões técnicas: eu demoro pra pintar; esticar e colar, e colar e esticar não é tão fácil assim, o trem enrruga. Ah! dane-se vai ficar assim mesmo, se alguém comentar, eu digo que foi uma escolha estética, para fazer uma releitura do suporte jornal, mostrar que não serve só pra embrulhar peixe, para banheiro do cachorro, de forração para a pintura ou de tapete para o chão do carro recém lavado e nem mesmo pra se ler notícias que mudam, mudam e ainda assim se repetem! Mostrar que, com status de arte, com intencionalidade pode virar peças decorativas, personalizada e com conceito, sim...ser usado como papel de decoupage, reciclado. Então tá. Tirei umas 82 fotos para avaliar o resultado, manipulei umas cinco fotos para testar o caminho a seguir. Outra conclusão é que no fotoshop o resultado é bem mais bonito... kakakaka. Eu quero um banho de fotoshop... depois dele, nem jornalismo, nem arte, nem verdade serão os mesmos...


Já era dia 5 ou 6 quando o livro mudou o tom da narrativa: o drama. Cortar as colunas do jornal. Gentesss, sou jornalista. Pensava: "mas que notícia eu vou colar aqui. Tem que ser algo que não envelheça... Não pode ser coisa frívola porque sou séria. Não pode ser política, porque tem tanta coisa mais digna. Não poderia ser, porque, não poderia ser porque.... Credo, essa coisa é séria demais pra mim... prezo demais pela estética das publicações que faço, até meu jornal gospel tem cara limpa, refinada, muito branco... um luxo que Deus me deu... O drama durou até definir que ia usar só as colunas de texto, sem qualquer conteúdo. Só o efeito.
Aí, lá pelo meio fui lendo títulos que, recortados do seu contexto, faziam sentido pessoal pra mim. Dava uma aula de semântica, semiótica. Semi o quê? Ah, um trem que estuda os significados das palavras, das imagens, o que queremos dar a significar quando as empregamos. Acho.... vou pegar um livro aqui e pesquisar melhor, depois tá, bem depois.

Usei alguns títulos para dar um up, um destaque. E duas fotos, uma do Chico Buarque, doído de lindo na juventude, lá pelos anos 60, e outra do Guernica do Picasso, obra de 37, cheia de história para a humanidade, usada numa matéria sobre a Declaração dos Direitos Humanos, à qual acrescentei um outro título, gerando outro significado, o de que, realmente, alcançar o altar de Deus é um caminho longo a percorrer. Serão recados diários pra mim e, quando as crianças chegarem, vou ler o armário com elas, explicando cada coisa.... Porque meu armário está cheio de sentido pra mim.... que legal! Talvez seja para as visitas também! Clique na imagem pra ler melhor!




Baby, perdi um armário com cara antiguinha, com ares de relíquia (demorei pra acostumar com isso, porque sabem que eu amo um móvel antigo), mas ganhei um armário manifesto, um armário planfletário, um armário evangelístico. Reeditei dois dias de Estadão e um jornal evangélico e criei uma edição só minha. Eu recebo um presente diário: penso numa coisa, ela vai tomando corpo, deixo Deus levar, peço mesmo pra Ele interferir e sai de uma forma que eu jamais preveria. Para fazer reportagens e editá-las é assim. Foi assim, de novo. Queria empregar esta técnica no meu casamento. Até tento, mas sofro demais porque o resultado final ainda não deu pra ter, pelo menos do jeito que quero.


Bem, era dia 8 de janeiro quando terminei. Cézar sugeriu fazer as prateleiras pretas, para os livros flutuarem... pintei, mas fiz a frente da tábua branca, acho que qualquer dia acato a sugestão inteira... vai ficar legal. Coloquei o cara no lugar dele, onde está sendo montado o escritório da casa, era a cozinha, agora é uma espécie de hall de 3 x 2,5 entre quartos e banheiro, parecia tão deslocado.

Devolver os livros foi capítulo a parte. Selecionei, joguei uns trocentos quilos de papel fora, que alívio!!! Mas queria que ficasse bem correto. Sempre separei por assunto e, dentro deles, por tamanho. Tio Google, o que acha que fica melhor? Tomei a decisão mais paty possível, separar por cor kakakakka, como vi nas pesquisas. Nunca achei que livro ia ser para enfeitar a estante.... Conta pra ninguém não, mas foi a melhor arrumação que já fiz. Pode ser uma heresia literária só que dá resultado. Os livros que estão baleados, eu vou encapar de novo adivinha como? Com capas de cores que combinam, que compõe melhor... se os pobres (i) mortais da Academia Brasileira de Letras (ABL) me pegam, nunca vão indicar minha candidatura a uma cadeira... hehehehehe.


Livrinhos arrumadinhos e o banquinho número zera da Academia Brasileira de Letras rsrss


Tá, completando, porque esta net já tá dando peti e você não tem tempo pra ler livro, se fosse escolher, escolheria outro assunto, tinha que colocar algumas coisas em cima do armário pra ficar mais harmônico, charmoso, estiloso. Google de novo, fui catando as coisas que tinha disponível, meus livros de arte, uns albuns mais transadinhos, umas 'lata véia' de leite, florzinha da guirlanda desmontada. A velha catação. Sinceramente, só falta uma luz de foco dirigido e um quadro ou alguma gravura bem colorida pra contrastar e para exibir a obra de arte que ficou, oh modéstia.





Tem até um cesto novo de fibra, lá no cantinho, com literatura infantil e gibis. Estes, não coloquei no armário, vou fazer uma biblioteca própria, ao alcance dos pimpolhos...


Se não vão mais me eleger para a ABL nem vou ganhar o prêmio Esso de jornalismo por este móvel-edição, quem sabe eu ganhe um prêmio de design (brinca com meu ego não, kakakkaka). Já plantei algumas árvores, pari três pessoas, pretendo escrever livros, mas o principal, é ser mordoma fiel, alcançar o altar de Deus, até mesmo na hora de customizar um velho armário.
The End
Apêndice se você considerar o post literário


Box se o considerar jornalístico



Pra não dizer que não busquei inspiração


Não são de livros, mas vai....







Enquanto o Esso, o reconhecimento estilístico ou a cadeira 33 da ABL não vêm:

Prêmios conquistados pela escritora - sSelinhos enviados pelas colegas, antes deste post.... Tô aceitando mais
















Agradeço a Deus, primeiramente, ao meu pai, minha mãe, meus filhos Joana, Vinicius e Teodoro, à minha cadelinha Jayjay, pela compreensão e companhia. E a todos vocês que souberam reconhecer meu talento, meu empenho em fazer um blog legal. Calma, este é o texto do Oscar.... muda o CD. Tá bom. Obrigada, amigas. Vocês são boa parte do meu dia nestas férias.... tô pensando em escrever um livro, talvez menos, uma reportagem rsrsrsrs

Vou repassar para Marta do Neuras Urbanas, Mel, Isabela do Arrumadíssimo, Elisa do Ela fala e sai andando (quem sabe assim ela aceita o convite e vem ler meu bloguito, que jogo sórdido!) e para Fernanda, do As coisas que eu adoro.

EXTRA EXTRA EXTRA E UMA ÚLTIMA NOTÍCIA
JORNALISTA FLAGRA O CÃO CHUPANDO MANGA


Na tarde deste sábado, nossa fotógrafa flagrou o cão chupando manga. Pode constatar, ao vivo, o que representa a expressão popular "mais feio do que o cão chupando manga". No caso, uma cã, a cadela Jayjay se deliciando no quintal. As imagens são fortes, mas podem ser apreciadas também por crianças.

"Tive muito trabalho para fazer o flagrante, mas o esforço de reportagem valeu a pena, principalmente porque concluí que este cão chupando manga não é nada tão terrível. Quanto ao outro, tenho certeza de que é terrível de qualquer jeito, mas a palavra de Deus diz, acho que no livro de Tiago, 'Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós'. É isso, o texto está em Tiago 4:7", afirmou a fotógrafa em mais um momento panfletário, graças a Deus.

25 comentários:

Lena disse...

Cara, empelotei todo meu molho branco por sua causa!! Não conseguia parar de ler seu texto, vc é demais !!! Demais tbém ficou seu armário "moderninho", valeu o esforço,ficou lindo pode ficar orgulhosa sim !!! Parabéns!!!!!
bjão,um ótimo domingo p/ vc,
lena

Talma disse...

Ahahah...menina, como eu ri com esse seu post! Adorei todo ele, merece um prêmio mesmo, um Pulitzer, tá?
Sabe que no começo eu torcia o nariz para aquelas arrumações de livros, pela cor. Sei lá, gosto daquela coisa de sebo, mesmo.Mas também acabo por me render às evidências: visualmente é muito mais confortável. Os meus, que não são muitos, eu separo por assunto ou categorias. Mas um dia chegarei a ter tantos ( isso se não vier outra reforma a torná-los obsoletos) que vou poder organizá-los por cor. Ai, que nojo de mim mesma! kkkkkkkkkkkkkkkkk
Adorei essa maneira de pensar que afinal é verdade mesmo, de que não somos donos das coisas, somos apenas fiéis depositários. Nada nos pertence, é tudo emprestado. Lembro quando compramos uma casa e nela há dois Pinheiros Eliotti (aqueles que dão as pinhas de Natal) e uma pessoa me perguntou se eu era dona delas. Eu parei um pouco e respondi "olha, pela lógica eu é que pertenço a elas, porque elas irão durar aqui muito mais tempo que eu. Mas enquanto isso, eu dou carinho a elas e elas me retribume com sobra e pinhas."
Linda, bom começo de semana!!
Beijocas!

Sylvana Marques disse...

Vc é muito extrovertida e realmente sua leitura é agradavel e prende toda a nossa~atenção meus parabéns!!!!!
Seu armário ficou lindo,eu achei delicadissimo,apesar de ser um armario forte,com linhas fortes e retas...Amo quando existe essa vontade de recriar, de transformar e principalmente preservar,afinal vc recriando e preservando seus móveis esta valorizando além da sua história, do significado que seu movel adquire pra vc,de todo o percursso que ele ja tem ao seu lado esta tambem valorizando o nosso planetinha...É isso aí recriar...
Seu cão chupando manga é um CHARME, um FOFI!

Joana Rodrigues disse...

Lindo ficou o armário!!!
Criativa ein! Os dias sem filhos estão vindo a calhar...
Bjim. Estou com saudade!

Wlady disse...

Nossa, arrasou!!! que talento para escrever com bom humor! o armário ficou incrível!
Parabéns!
bjos

Michelle disse...

Ana adorei seu blog, inclusive já adicionei aos meus pra sempre dar uma olhadinha por aqui.
Beijos,
Michelle.

Michelle disse...

Fantástico esse seu post!
E o armário ficou muito lindo!
Parabéns!
bjs,
Michelle

Michelle disse...

Deixei um selinho pra você no meu blog.
bjs,
Michelle

bia fá disse...

gente o armario ficou um luxo só! parabens!
tá aceitando mais selinho é?!?!?rs
tem um lá p vc! bjos
boa semana!

adorei o cachorrinho tb :)

Mel ♪ ♪ disse...

Ana, eu amei o seu armário repaginado! Ficou muito legal mesmo.

E muuuuito obrigada pelos presentes. Fico muito feliz por ser lembrada e por você gostar do meu blog.

Beijocas e fique na paz!

Rita de Cassia disse...

Armário assim, inteligente é o primeiro! Ficou óooooooooooootimo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
E as comprinhas hein? tudo de bom útil ainda por cima.
bjs

Isabela Kastrup disse...

Oi Ana, esse post e a sua criação realmente estão dignos de prêmio! Amei tudo!E o meu presentinho então, sem comentários. Muitíssimo obrigada!!
Beijos

Andrea Guim disse...

Oi, Ana!
Cheguei aqui através do blog "Coisas de Maria". Fui lendo, gostando, olhando, gostando... Vou espiar mais por aqui e depois vou conhecer seu outro blog!
Beijins!

Ví por aí... disse...

Amei o post e adorei o resultado do móvel!!!
Ficou muito bom...

Obrigada pela visita de sempre...e pelos comentários também...

Realmente, você tem razão...adesivos e tecidos na parede não são nada confortáveis...mas como eu disse, conforto seria tema para o próximo post...por enquanto falei apenas sobre como mudar aquela parede branca atrás da cama box...

Aguarde o próximo post e confira...rs

Bjkas!

Santinha disse...

Olha seu armario ficou muito bonito e como já fiz muito esse tipo de transformaçao sei muito bem a trrabalheira que dá. Agora seu post foi de rachar o bico....
O furo de reportagem então " Pena o cão chupando manga da foto não ser o verdadeiro heim!!!" (risos) pq este é bem gracioso, mas já valeu o OSCAR pela crònica e pela foto inédita do "cao Chupando Manga".
Parabéns!

Greice disse...

O resultado do armário ficou ótimo, gostei muito da seleção de artigos que voce escolheu, um banho de criatividade.
Jesus!!! sou doidinha por uma loja de R$ 1,99 me larga lá e esquece, posso passar horas e mais horas, dificil mesmo e conseguir decidir o que levar e também não ultrapassar a verba...rs..
Parabens.
beijos

Edna Fadinha disse...

Ana adorei sua criatividade com o seu material de trabalho "o jornal".Esse negócio de transformar as coisas em casa vicia.Seu armário esta lindo e exclusivo.
Bjs

CoisasdeMaria disse...

tem um selinho pra ti...

Bjo

Rosana disse...

hahhahahahhaha!!!! Estou aliviada, afinal, o cão chupando manga é tão tão adorável! :P

Adorei a reportagem! hehehehhe!

Rosana disse...

Esse post é big... tava inspirada amiga???hehhehehehe!!! Vou ali buscar o carregador de bateria e já volto! :P

Rosana disse...

Nossa!!! Acho q valeu a pena todo o esforço para reformar o armário!!! Ficou muito legal o efeito, 100% personalizado e lindo demais!!! E o mais importante: cheio de história pra contar!!!

Acho q tá muito show assim, mas concordo quanto a pintar de preto por dentro, vai ficar ainda mais d+!

PS: acho q vc devia escrever, editar e publicar um livro mesmo... teus textos são muito agradáveis, divertidos e prendem nossa atenção!!!

Bjos! muuuuuuuuuuuá!

Ana B disse...

Queridas, não estou conseguindo responder aos posts nos seus blogs.... fala que eu tô mudando de página, pra dizer ok ou cancela. eu já disse tudo e este trem não me obedece... obrigada pelo carinho, estou visitando vcs, viu.....

Ana B disse...

Caraca, comentar meu comentário eu consigo.... vai saber

Michelle disse...

Oi Ana!
Ficou lindo esse armário, parabéns!
Valeu todo o trabalho investido.
Bjs,
Michelle.

Arquitetura Possível disse...

Amei seu armário!Não achei o link para te seguir!!!Passa lá no meu blog para me conhecer...www.arquiteturapossivel.blogspot.com www.ateliedasduas.blogspot.com
Bjcas!Adriana Perez