quarta-feira, 23 de setembro de 2009

A casa dos sonhos





A casa dos sonhos é a casa onde cada qual se realiza e onde os visitantes sentem-se à vontade, como se estivessem em sua própria casa. Uma abelha visitando uma flor para colher alimento, sente-se confortável ali. Não é a casa dela, mas é uma hóspede bem recebida. Mal a vemos, é preciso colocar a câmera na posição macro, buscar o close, devagarinho, para flagrar o momento. Porém, há uma interação entre espaço e ser, no que chamamos casa dos sonhos.




Onézia mora em uma área suburbana e voltada à produção agrícola. Já fui lá a trabalho várias vezes e sempre passo na casa dela, que nos recebe com café, bolo, pão caseiro. Nos trata como se fôssemos uma novidade, uma lufada de vento fresco para a rotina morna do campo.
Na última vez que fui ao Cinturão Verde, há duas semanas, fui descendo do carro, toda íntima, como sempre sou com todo mundo: "seu quintal tá tão florido, que lindo", disse eu, sabendo que, na verdade, meu olho de caipira, de menina que andava pelas ruas de mato, catando florzinha do cerrado, era quem pinçava a beleza escondida naquele quintal. Olhando de longe, era um lugar comum.

"Eu amo flor. Tudo que eu gostava quando era menina e que eu queria ter na minha casa quando fosse mulher, eu tenho: eu sonhava em ter muitas flores no quintal e uma 'partileira' forrada de guardanapo e cheia de alumínio arreadinho. Hoje eu tenho tudo isso", me revela Onézia, serenamente orgulhosa de suas conquistas.
Caracá! Levei um delicioso soco no estômago. Flor e alumínio limpo, os desejos de consumo, os sonhos femininos desta senhora. Simples assim, aparentemente fácil de realizar e uma constatação: ser feliz é uma questão de escolha, inclusive quando o assunto é a nossa casa. E o tamanho do sonho nem se leva em conta.

Amei. Um protetor de crochê para proteger os puxadores da geladeira e armários, de forma que eles não se desgastem com o suor das mãos....


Os alumínios na 'partileira'


Com guardanapo bordado e bico de crochê, mais uns canecos de ágata, ou esmaltado, como chamam aqui na minha terra


Tomei emprestada a câmera do fotógrafo JJ. Caju e fui captar os detalhes daquele simples e rústicos quintal. Tomei emprestada a visão da Onézia também.... De perto, na natureza, tudo é maravilhas. Cores, texturas, formas, veios, flores dentro de flores, contrastes, uma explosão de pequenos cuidados, mimos da casa Terra que Deus decorou para todos. Por isso, no sétimo dia, após utilizar Sua criatividade, Ele decansou, olhou mais de perto e viu que tudo que tinha feito era muito bom.











Concordo com Deus.
Foram 40 minutos matando o expediente, uma fuga do meu morno cotidiano, uma lufada de vento fresco em cenas e, naturalmente, em filosofia de vida. Onézia, sua casa me fez feliz, como ela te faz, como seus cachorrinhos preguiçosamente instalados aqui e acolá

Eis uma casa dos sonhos. Para moradores e visitantes.

20 comentários:

Laura disse...

Nossa, fiquei emocionada ao ler qual era o sonho da dona Onézia. E mais ainda ao ver que ela conseguiu torná-lo realidade. Ela tem o seu quaintal repleto de lindas flores, a sua "pratileira", com os alumínios brinhando feito espelho e os cachorrinhos, então, todos felizes em seus devidos cantinhos. Amei. É tão fácil ser feliz. Porque é que a gente complica? bjs.

Maura disse...

Nossa! Que delícia de lugar! Essas imagens e o depoimento do Onézia realmente não deixam dúvidas de que a felicidade está dentro de cada um de nós e Deus certamente existe!
Bjinho,
Maura

Wlady disse...

Ana, que post lindoooooo!
também foi um "soco no meu estômago"!
bjk

Elen disse...

LIndo o post...

a simplicidade requer autencidade...

abraços cheirosos

RaSena disse...

olá Ana!
que emoção, são tantas pessoas perdidas nesse mundo que sentem a felicidade na simplicidade suas vidas
e, viver em uma casa simples, cheirosa de bolo, café e pão caseiro, olhando pela janela, e visualizando essa natureza que vc mostrou nas lindas fotos, é felicidade. pena que nós - da cidade - estamos a complicar tudo na vida.
bjkinhas com carinhos.....

lilly disse...

ana, o sonho da onézia está ans coisas simples.
cada vez que nós complicamos a vida nos afastamos mais da felicidade.
já comentei no meu outro blog que é ridiculo ficar uma hora em pé esperando pra comer pizza na pizzaria mais in de araçatiuba, sendo que atravessando a rua tem uma padaria/rotisseria/restaurante com uma pizza deliciosa.

ou seja: aquela hora que passamos de pé siganificaria, mais cervejinhas, mais papo animado.
as duas amigas que estavam comigo ( marido e filhos tb) não concordaram com a minha opinião.
dizem que saem pra ver as pessoas e serem vistas.
querem que as pessos vejam que elas estão bem vestidas.
r i d i c u l o
sair com os amigos é sair pra se dedicar a eles não ao resto do publico que está lá.
quase perdi as duas amigas numa discussão profunda e filosofica que pretendo não repetir.

pra elas o sonho é ser sofisticada.
pra mim tb é feliz.
onézia tem um riso franco, deu pra sentir o cheiro do bolo...e imaginei a limpeza da casa dela.
feliz de vc que partilha desta riqueza

Margaret disse...

Que lindo viu... lindo o sonho da Onezia, lindo as flores do seu jardim, lindo os aluminios "areados na partileira".
E isso nos mostra como é facil ser feliz tendo apenas panelas brilhando na sua cozinha e um quintal florido.
Obrigada Ana pelo seu post. Ele nos faz pensar melhor nos verdadeiros motivos da vida.
beijocas

Talma disse...

Aninha, linda postagem e mais bonita ainda, é a lição de vida de dona Onézia.
Eu tenho um pai* assim, cuja felicidade está em colecionar pequenos bichinhos de plástico que, para os reles mortais seria "clutter", aos olhos dele são tesouros preciosos que o remetem a um lugar ou a uma pessoa. Eu falei das flores de plástico? Pois é, lá também tem...e tem chimarrão com cuca ( um bolo doce de origem alemã), tem pizza de sardinha e pão com margarina e mel.
Mas o que me pega é o sorriso dele. Criaturinha feliz da conta, sô!
Adoro a energia que emana naquela casa, que não reproduzo na minha, nem com todos os mantras do mundo...rsss.
Beijocas!!
* meu pai que eu adotei, depois de velha...rsss.

Claudia disse...

Adorei o post! É impressionante como a vida pode ser simples, não é? A gente é que complica.

beijos

Eliene Vila Nova disse...

Amiga primeiramente su texto me emocionou, a delicadeza dos detalhes, o brilho do alumínio, as cores das flores.
Deus é maravilhoso e avida é feita disso de momentos felizes.
Lindas fotos, lindo texto, aliás você arrasa.
Saudades amiga de você.
E ainda espero a sua participação,lembra?rsrs
beijos

Ruby Fernandes disse...

isso sim é casa de verdade! Fui criada no interior e essas imagens me fizeram voltar no tempo... pude até sentir o cheiro de café com bolo quente! Saudades...
Lindo post, lindas fotos! Parabéns para você e para Onézia!
Ah, amei o cachorro dentro da bacia.
Vou te mandar meu endereço para seu e-mail tá? Fico sem graça de receber presentes, mas adoro!!!
Bjo flor.

Lena disse...

Que pessoa linda a dona Onézia,que capricho,é mesmo emocionante.
Amiga tem selinho p/ vc no lena-presentinhos.
bjs,
lena

Isabela Kastrup disse...

Nossa Aninha, que post mais emocionante, muito lindo mesmo!
Um super beijo e um maravilhoso fim de semana!!
Isa

Viviany disse...

Que lindo Ana !!! Amei casa pedacinho desse texto ... Coisa de profissional mesmo , hehehe ...
Bjuss queriida*

Janice disse...

Que delícia de lugar!!!!!!!!!!!
Passe lá no meu blog e deixe um comentário sobre o site que eu estou indicando e me ajude....por favor...
Beijo amiga:)

Gabriela Gonçalves disse...

Lindas flores nesse jardim hein? Lugar lindo!!
Tenha uma semana florida como esse jardim,
bj

Isabel Cristina disse...

OI Ana, este post parece estar ótimo, mas agora estou na correria pois está quase na hora de buscar minha filha na escola. Depois volto para ler tudo ok? só passei para dizer que respondi sua perguntinha sobre a estante lá no post mesmo. Beijocas

Paco disse...

Dona Onézia me emocionou,
lindo post Ana.
bj
Susi

rendasemais disse...

Oi Ana,
Acabo de descobrir o seu blog e fiquei muito emocionada com seu post. E nao so com dona Onezia, sua licao de vida e sua felicidade e simplicidade, mas por voce ter tido a sencibilidade de enxergar a beleza dessa historia. E de tirar fotografias tao lindas de coisas tao simples!
Parabens!

Edith Veiga disse...

deu ate vontade de ir la comer bolo e ficar vendo tanta coisa linda realmente deus existe mesmo e mostra em casa coisinha do dia a dia parabens pelo post foi sonhador adorei passar aqui valeu a pena mesmo boa sorte