quarta-feira, 17 de março de 2010

Crochê - um espinho na carne

O apóstolo Paulo fala, na Bíblia, que sofre com um espinho na carne. Ele não revela o que o incomoda, mas garante que, apesar da dor, é algo bom, no ponto de vista de que este espinho não o deixa gloriar-se de si mesmo.
Crochê é um dos espilhos na minha carne. Algo que não domino e que, por isso, não posse me gloriar.
Mas como a graça nos traz, de graça, não preciso saber, tem sempre alguém que faz alguma coisinha linda pra gente comprar. Ou ainda melhor, ganhar, na graça.

Minha prima Keka é uma artesã destas que dominam todas as artes. Desde menina a vejo pintando, bordando, inventando. Posso dizer que ela me inspira.
Ganhei dela este pano de prato, com a tradicional mistura de pintura e bico de crochê. Porém, o que achei legal é que ela mescla os pontos com as tintas. Veja que belezinha.

A fruta é metade pintada, metade crochetada e a linha pintada, dando continuidade ao tecido. E ainda faz as vezes de bico.

Eu achei muito diferente e bonito.


Já este tapete é muito simples. Ganhei da minha amiga Nice, outra arteira que me inspira porque sabe fazer de tudo, faz, gosta de fazer, vende, tentou me ensinar, mas desmanchava e me mandava fazer de novo, acabei desistindo kakakkakakaka.
É o ponto mais simples do crochê, feito no formato mais simples e, nos vãos, ela passou fios de barbante de cor diferente, passando por baixo de uma correntinha amarela na vertical e na horizontal e por cima da correntinha seguinte, alternadamente. No final, divide os fios e os amarra na última correntinha, deixando uma ponta como franja. Oi? Deu pra entender??? Se você entende mais de crochê do que eu, vai entender só de olhar.

Também achei diferente dos tapetes que costumo ver. E ainda é muito resistente e fácil de lavar.
Graças a estas mulheres que inovam no de sempre. E, se não posso me gloriar de ter o mesmo talento, posso até me gloriar por ter estas arteiras por perto, me presenteando.




15 comentários:

Li Prado disse...

Lindos os dois!
Muito criativo o pano de prato!

Mas eu como você também não me dou bem com o crochê.

Beijos

Nana disse...

A minha loucura é tanta, que nem falo que eu pensei... tá, ok, tu vai perguntar que eu sei kkk
Pensei que tu tinha comprado carne e tinha um espinho... ia perguntar, quem é o mutante na história... aff
Bjss amiga, parabéns pelas primas.

Saron disse...

Oi Ana, me identifiquei com esse post(rsrsr).Croche é meu espinho na carne tb...Mas graças a Deus que existem pessoas tão talentosas e que saibam crochetar...
Bjos

Fernanda de Oliveira disse...

Adorei o crochê no pano de prato, super lindo e criativíssimo!

O tapetinho é muito fofo! Simples, porém muito charmoso né!

Beijoca ♥

Viagem Afora disse...

Tanto o pano de prato como o tapete ficaram lindissimos !!
Bjs

Anakoelho disse...

Oi xará!
Passando para uma visitinha...,e amei os trablhos q. postou aí,o pano de prato é lindo!
Parabéns para as garotas prendadas,
não sei nada de crochê...,bem q. gostaria.
Abração t+!


Ana.

Débora Fouraux disse...

Oi Anaaa! ahh adoreii esse paninho de prato! Muito legal essa ideia! nunca tinha visto! :D beijaoo

Ísis disse...

Eu tenho o mesmo problema, minha mãe faz coisas lindas em crochê e já tentou me ensinar diversas vezes desde criança, mas não tem jeito, eu não consigo. Não levo o menor jeito.

Regina Coeli disse...

Oi Ana,

Que bom receber sua visita!!!
Agradeço pelo gentil comentário que você deixou no meu BLOG.
Eu gosto muito dos projetos da TONE FINNANGER e como você também pesquisei muito antes de ter a coragem de fazer alguma peça...
Se você tiver o PICASA instalado em seu computador passarei para você os links com os livros dela, caso contrário passe-me seu e-mail para que eu possa lhe encaminhar os moldes do COELHO.
Grande abraço cá das Minas Gerais

luciaretalho'sblogspot.com disse...

querida nao se preocupe com este pequeno espinho porque ele e um insentivo para nao desanimar e sempre tentar sem sesar bjo

Rita Vieira disse...

Oi, Ana! vim te conhecer! Adorei o recadinho lá no Pinto! que bom que gostou do bloguinho, fico toda boba!

Eu tô passando na pressa hoje, mas prometo voltar e ver o seu blog com calma, pra gente trocar idéias e eu me inspirar um pouco mais.

Volte sempre, fique à vontade! o pinto também é seu!

rsrsrs...

Beijo!

Dona Amélia disse...

Ah, esse espinho eu tb compartilho contigo... Só sei fazer correntinha no crochê e olhe lá. rs
Mas até que meu ponto cruz não é dos piores... rs
E assim vamos que vamos, nos aperçoando né?
Beijinhos.

Patrícia

Talma disse...

Aninha, minha mãe é dessas que faz tudo: macramê, tricô, crochê, ponto cruz...o que vc imaginar, ela faz - e bem!
Agora pergunta se herdei o dom? Eu desconfio que sou adotada...rssss.
Ainda tô com o doce de pão martelando nas minhas celulites!
Beijocas!!!
* vc viu aquelas imagens minimalistas?? pense, quando será que esta pobre mortal aqui, chegará àquele céu?? rsssss

Wlady disse...

Oi Ana! amei o post do banner com a tabuada.
Quanto aos trabalhaos manuais, admiro tanto quem tem mãos talentosas assim. quando eu era criança, lá pelos 7, 8 anos eu aprendi a fazer crochê com minha vizinha, até que fiz coisinhas bem bonitas, mas depois que entrei na adolescência não fiz mais. Outro dia comprei uma agulha e linha, tentei a correntinha - rsrsrs
grande bjk

Eliene Vila Nova disse...

Oi amiga
me perdoa tá?
eu to com o computer em estado de coma, acessar a net é uma tortura, no momento estou na Câmara com o José, ainda!
aproveitei que ele me deu uma folga e vim ver meus recados, saudades de você l´ano msn.
torce aí pra que eu consiga financiar um not, tá?
fica brava comigo não, tá?
sabes que te amo.
adorei o guardanapo e croche não é comigo não, nunca tive paciência,kkkkkk
um final de semana bençoado
te amo
beijos